Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2017

ODE

imagem: Minotaure et nu [Le viol] - 1933 (Pablo Picasso) Canto 1 1 que dizer a mais do que já dito desse obscoso formato, ornamental?! o que para alguns tem de maldito a outros certamente de imortal 2 qual etna entre tempos se revela num espetáculo, arco tortuoso narra a olhos sem pudor sua querela afligindo até mesmo o virtuoso 3 como quem ardendo se exaspera lança-se’m pensar, ao mar, ao fundo eu vi dentre mim nascer a fera errante animal, vil moribundo 4 que em seu canto, fresco odor, se enleia chagando o que chamamos de razão quanto mais fugir tenta d’ sua teia mais consome, definha esse brasão 5 marca iluminista inda eminente embora já freud tenha descrito que esse, subjugado ao inconsciente fica, apesar do apelo d’ seu mito 6 skinner, com objeto bem diverso ao relatar sobre essa abrangência nega ao abstrato, neste universo delegando-o para a contingência 7 boltzmann e gödel noutra vereda tangendo aquele vau impossível criam o que à lógica faz-se azeda nau onde o contrasse